Embaixadora de Barbados debate em Porto Velho sobre temas ligados à presença afro-antilhana


A visita, à capital porto-velhense, da embaixadora de Barbados, Tonika Sealy-Thompson, que se estendeu durante toda esta semana, abriu uma série de debates sobre a presença afro-antilhana no Brasil, e em especial, Rondônia, região de Porto Velho. Recepcionada pelas comunidades locais, representados pela pesquisadora, historiadora e mestra em História e Estudos Culturais, Cledenice Blackman, a embaixadora teve acesso e contatos com vários grupos de descendentes para a tratativa de assuntos diversos. Dentre as discussões absorvidas, propostas de resgate da língua inglesa (bajan) aos remanescentes, além de espaços para atividades culturais, como reuniões, encontros, festivais, bibliotecas, dentre outros. Segundo Cledenice Blackman, há também presença dos descendentes afro-antilhanos nos estados do Pará, Espírito Santo, Amazonas e Rio de Janeiro.


A embaixadora de Barbados, Tonika Sealy-Thompson, acompanhada de sua chefe de missão Resa Layne, visitou a capital porto-velhense, dos dias 23 a 27 últimos, objetivando aproximar os laços fraternos, de solidariedade e propiciar o fortalecimento da identidade entre os descendentes afro-antilhanos no Brasil. Em função disso, a comissão da embaixadora participou de reunião com representantes de estado para tratar de questões ligadas à cultura e educação. Também há propostas de intercâmbios culturais.

O primeiro momento da embaixadora na Capital se deu no dia 24 último, ocasião em que participou de culto na I Igreja Batista, posto que a instituição religiosa tem suas bases ligadas à história dos imigrantes negros que partiram de Barbados para trabalhar “em nossa região” no início do século XX, obras da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. Naquele momento, se dava o ápice da extração da borracha. Dentre as famílias identificadas estão os Johnson, Alleyne, Shockness, Winte, Siqueira, dentre outros.


Servidora do Instituto Federal de Rondônia (Ifro), a pesquisadora Cledenice Blackman, durante o segundo dia (25) de visita da embaixadora Tonika Sealy, propiciou reunião com presença do reitor da instituição federal, ocasião em que foram tratados temas ligados à educação, intercâmbio e outros projetos e parcerias. Na oportunidade, houve uma “roda de conversa” com exploração da temática “As influências de Barbados em Porto Velho”. Participaram como palestrantes a professora mestra Elisângela Schuindt (Ifro), doutora Mara Centeno (Ifro) e Cledenice Blackman (Ifro). A palestra “Educação e Cultura em Barbados”, proferida pela embaixadora Tonika Sealy, encerrou a atividade.



O encontro cultural entre descendentes barbadianos, em Porto Velho, aconteceu no dia 26 último, no Clube dos Peritos, uma ação que objetivou a aproximação das gerações. Na ocasião, aproximadamente cem pessoas, a maioria descendentes das famílias Alleyne, Bayley/Riveiro Blackman, Denny, Holder, Maloney, Rock, Siqueira, Shockness e Winte. Apoiadores, tais como o músico Ernesto Mello, integrante da Fina For do Samba, Luana e Marta Schockness, Silvio Santos (Zékatraca), dentre outros participaram das atividades culturais. Emocionada, Tonika Sealy-Thompson agradeceu a hospitalidade e se disse encantada com as presenças de todos.


Fotos: Saulo de Sousa


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
NOSSO TELEFONE

(69) 99967-0085

NOSSO EMAIL
NOSSOS HORÁRIOS

Segunda a Sábado, das 08h30 às 19h.

AO LEITOR!

Nossa informação é produzida com responsabilidade e objetiva a credibilidade de nosso leitor.

PROJETO CORRENTZA

A dinâmica de produção de conteúdos da Revista Correntza é pautada na performance de intervenções artísticas e culturais. 

LINHA EDITORIAL

O projeto gráfico da Revista Correntza foi desenvolvido abraçando as novas tendências discursivas e linguagens para canais de mídias eletrônicas.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon

©  2018  Ondas Nucleicas  |  Criado por  Analton Alves